Hoje sou diferente



Hoje sou diferente de ontem e com certeza hoje serei diferente de amanhã. Perdi interesse por muitas coisas que não agregam em nada o meu espírito, meu caráter e essência. Meus escritos estão cada dia mais diferentes, estão sendo moldados junto aquilo que acredito. Já não acho graça em escrever coisas pelas quais não acredito; mesmo sabendo que são puras ficções. De alguma forma, o meu ser pensante já não quer mais agradar tanto, mais sim ser verdadeiro com todos. Muitos já não me veem como a escritora de antes e acertou, não sou mais a Agatha de antes. Posso dizer finalmente que cresci, mesmo que meus escritos ainda façam parte do que acredito. Existe uma mudança dentro de mim irreversível, pela qual não me incomoda mais o tamanho de gente que me acompanha. Desde que todos que estão por aqui, aceite-me do jeito que sou. 
Dessa vez quero recomeçar, como já tenho iniciado minha busca em algo sólido. Em algo em que poderei olhar para trás e dizer que não foi por mim, foi pelo meu próximo. Foi pelo crescimento do ser humano, foi revertido através dos meus textos, livros e etc. a força e resiliência que aprendi a ter depois de vários aprendizados, derrotas e vitórias em minha vida. Não sou uma heroína, sou uma contadora de histórias... Inspiradas naquilo que acredito melhorar o ser humano.
Já não me sinto vítima. Sinto-me sobrevivente. Protagonista daquilo que realmente acredito. O tempo muda a gente, mas com a Graça de Deus a gente muda muito mais rapidamente. Não me cabe mais coisas que não me preenchem. Espero que fiquem aqueles que de fato acreditam no milagre que o amor é capaz de fazer na vida de qualquer pessoa. É necessário que a vida tenha alguns que se jogam nesta entrega, para que mais pessoas percebam que o mar da superficialidade que o mundo hoje nos ensina, não nos leva a lugar algum; a não ser mais vazios sem sentidos que costumamos sentir após diversas tentativas vãs.
Não tenho medo de mudanças, a gente só perde aquilo que realmente nunca era para ser. Não suporto permanecer na inércia por medo do desconhecido.
Não coagito em dizer que muitas coisas que fiz, foi plantado em terreno de areia, eu quero um terreno rochoso, que não destrói, mas que constrói; quero textos para o futuro. Quero estender meu limite, se acaso acredito de que tudo o que tenho e sou vem de um Deus Eterno e Glorioso, não posso fazer das coisas que escrevo, superficialidades que não mais prestará após alguns anos. Não quero somente entreter, quero mostrar aquilo que vi e vivi. Quero dividir minhas experiências, mesmo que num romance ficcional (lá com certeza vai ter muito de minhas experiências, como já existe em Desolada e Redimida).

Espero que minha entrega por algo que acredito, faça realmente muito de vocês aprender junto comigo a ser pessoas melhores do que ontem, porque não estamos aqui para criar guerra, estamos aqui para repartir o pão e caminhar juntos, lado a lado.

Que Deus abençoe a todos.

2 comentários

  1. Olá Agatha,
    Pesquisando no Google sobre contos e crônicas te encontrei...
    Estou lendo teus textos e amando. Também escrevo e me identifiquei com tua forma de pensar e escrever. Estarei por aqui. Continue escrevendo e nos inspirando, seguindo a direção que Deus está te dando.
    Beijos no 💗

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito legal encontrar coisas que nos inspiram e nos alegra. Fico feliz que tenha gostado dos meus escrito. Espero poder conhecer o seu. Coloque sua url aqui em baixo de receber esta msg. Beijos querida.

      Excluir